null

A PELE SENSÍVEL

Viver com uma pele sensível é uma jornada para toda a vida. A boa notícia é que não está sozinho/a. Na verdade, 71% da população global admitiu ter algum grau de sensibilidade da pele¹. Esta é uma condição mais frequente em pessoas com o fototipo de pele claro, pessoas com pele seca e verifica-se uma maior incidência no verão, já que existe uma maior exposição da pele ao exterior e à radiação UV.

São muitos os fatores que podem desencadear ou exacerbar a sensibilidade da pele, como por exemplo: condições ambientais (calor, vento, ar condicionado, poluição atmosférica, frio, radiação UV); cosméticos; estilo de vida (alimentos picantes, consumo de bebidas alcoólicas); fricção causada pela roupa; e até mesmo fatores psicológicos (stress, carga emocional) e hormonais.

Deste modo, é essencial cuidar da pele sensível com produtos que vão de encontro às necessidades específicas deste tipo de pele.

Cetaphil consultou dermatologistas e especialistas de todo o mundo para definir os cinco sinais da pele sensível.

identificamos os 5 sinais da pele sensível


Uma barreira cutânea mais fina ou danificada permite que as substâncias irritantes e os alergenos penetrem mais facilmente e que haja maior tendência para a perda de água e secura da pele.


sinais-de-pele-sensivel

Vermelhidão, prurido, ardor, picadas e dor são algumas das sensações desagradáveis da pele sensível. A irritação é um dos sinais mais frequentes e desconfortáveis de pele sensível. 


Uma textura de pele baça e áspera resulta da descamação alterada e secura, sendo uma das sensações mais frequentes e que pode causar desconforto.


A sensação de que a pele está apertada, esticada e tensa é um indicador dos sintomas de desconforto mais reportados e que pode estar associado à falta de hidratação.

A fragilidade e permeabilidade aumentada da barreira cutânea levam à perda de água e secura da pele.

Por vezes vai ver, outras vezes vai sentir. De qualquer maneira, vai querer evitar e apaziguar a pele utilizando produtos adequados para pele sensível.


Como é que Cetaphil protege contra os 5 sinais da pele sensível?

Cetaphil conta com 75 anos de experiência e tem vindo a trabalhar em estreita colaboração com dermatologistas e outros profissionais de saúde para desenvolver e avaliar os seus produtos. Por meio de mais de 550 estudos clínicos realizados com mais de 32.000 pessoas, comprovou-se a eficácia da marca Cetaphil contra os 5 sinais da pele sensível.

Os produtos de limpeza Cetaphil hidratam a pele enquanto a limpam, proporcionando uma limpeza suave e não irritante. Além disso, não danificam a barreira cutânea.

A linha de produtos de hidratação respeita/reforça a barreira cutânea, aumenta a hidratação da pele e proporciona conforto e suavidade à pele.

Os dermatologistas recomendam a Loção de Limpeza Cetaphil para a limpeza da pele sensível e seca, pois mantém a sua hidratação, graças à fórmula sem sabão, sem perfume e de elevada tolerância. O Creme Hidratante Cetaphil proporciona uma hidratação intensa e de longa duração, deixando a pele suave. Adicionalmente, ajuda a manter a barreira protetora natural da pele e não tem fragrâncias adicionadas.

Proteja a sua pele contra estes 5 sinais. Experimente a gama de produtos Cetaphil para ir de encontro às necessidades da sua pele: pele sensível e seca, pele atópica, pele com tendência acneica e pele com tendência a vermelhidão.

Referências:



 

1.Chen W, et al. The prevalence of self-declared sensitive skin: a systematic review and meta-analysis. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2020; 34(8): 1779-1788.


2.Escalas–Taberner J, et al. La piel sensible: un síndrome complejo. Actas Sifiliográficas. 2011; 102(8): 563-571


3.Saint-Martory C, et al. Sensitive skin is not limited to the face. Br J Dermatol. 2008; 158:130-133


4.Misery L, et al. Sensitive skin. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2016; 30(1): 2-8


5.Misery L, et al. Sensitive skin in Europe. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2009; 23:376-381.


6.Misery L. et al. Sensitive skin in the American population: prevalence, clinical data, and role of the dermatologist. Int J Dermatol. 2011; 50: 961-967.


7.Misery L, et al. Definition of Sensitive Skin: An Expert Position Paper from the Special Interest Group on Sensitive Skin of the International Forum for the Study of Itch. Acta Derm Venereol. 2017;97(1): 4-6.


8. Duarte I, et al. Sensitive skin: a review of an ascending concept. An Bras Dermatol. 2017;92(4):521-525.


9. Farage MA. The prevalence of sensitive skin. Front Med.2019;6:98.


10. Bonito F, et al. Sensitive Skin Syndrome: Literature Review of an Emerging Condition. J Port Soc Dermatol Venereol. 2021; 79(4): 351-356.